♫AMIGOS DO AFRO CORPOREIDADE♫

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

*FESTA DO ROSÁRIO DOS PRETOS - 15 a 24 de outubro de 2010 em Diamantina - MG - Brasil*



A Festa do Rosário dos Pretos acontecerá de 15 a 24 de outubro de 2010, em Diamantina, Minas Gerais, tendo o ponto alto nos dias 23, sábado, quando acontece o levantamento do mastro e no domingo, dia 24 o Reisado com muita dança, vestes coloridas e cantos.
Diamantina fica a menos de 300 Km de Belo Horizonte e conta com uma rede grande de pousadas e hotéis. Local que você irá desfrutar ainda de uma boa música, uma excelente cachacinha, gente hospitaleira e de belíssimas cachoeiras. Cidade que com seus casarões coloridos, que servem de cenário para filmes e mini-séries, como a atual, "A Cura", da rede Globo de televisão.
No Brasil ainda podemos contar com manifestações tradicionais vivas, espalhadas pelo país que podem ser consideradas verdadeiras aulas de história. Como a "Festa do Rosário dos Pretos" em Diamantina Minas Gerais, que se realiza todos os anos na terra da Xica da Silva, antigo Arraial do Tejuco.
É uma festa que surgiu da mesclagem das culturas africana e européia, ainda na época da colonização do Brasil, o Congado e estas festas continuam rompendo as fronteiras dos conglomerados excluídos e ganhando espaço na sociedade urbana. Seja no resgate por professores, intelectuais e pessoas comuns que visualizam nestas festas importantes elementos de formação e educação.
Nesse dia se ouve sons dos tambores que ecoam nas mãos de negros que descem e sobem ladeiras do antigo arraial do Tejuco, ao lado da casa da Xica da Silva, mas também se fazem presentes em frente à Mina de Chico Rei, entre casarões centenários que se enfeitam com colchas de renda, de seda e de cetim nas janelas para ver o Reisado negro passar. Olhares atentos daquelas senhoras negras, brancas e morenas, gente que se encanta e se emociona com a dança dos Congadeiros e com o cortejo negro. Alguns aplaudem e por vezes percebemos lágrimas que escorrem de rostos emocionados.
Estamos no Brasil? Ou Será Angola? Guiné Bissau? Moçambique? Não! São os Congos de Cá que saúdam os Congos de Lá. Na comunidade dos Arturos, nas ladeiras do Serro frio, em Sabará, na Ouro Preto de Chico Rei e principalmente na Festa de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos em Diamantina.
São ritos de fé que se traduzem em memória dos ancestrais negros que, aqui, nas Américas, deixaram suas marcas indeléveis. Conhecida inicialmente como Arraial do Tijuco, a cidade emancipou-se do município do Serro em 1831, passando a se chamar Diamantina por causa do grande volume de diamantes encontrados na região. Essas pedras eram extraídas em grandes quantidades pela Coroa de Portugal, durante o século XVII, o que fez com que vários africanos escravizados para lá fossem levados.
Parecem heranças distantes que se apagam em meio à decantada globalização, mas estão vivas e trazem aspectos de reafirmação. Ao ouvirmos os tambores dos Congadeiros, estes se tornam familiares, porque certos elementos da cultura africana mesclam-se ao nosso cotidiano, num verdadeiro continnum. Sãocantigas, ritmos, vestimentas, penteados, performances que ganham significados das heranças de África.
As Congadas e a Festa em louvor a Nossa Senhora do Rosário, São Benedito e Santa Efigênia fazem-nos compreender que essa manifestação é inseparável da própria história do negro no Brasil e no continente africano. Nesse sentido, a Festa do Rosário faz refletir uma herança ancestral em Diamantina, com a importante contribuição daqueles que sinalizam para construção da identidade étnico-racial de milhares de negros, por intermédio desta festa e da comunidade Congadeira.
*
Festa do Rosário dos Pretos
I
nformações: (11) 6669-5469 ou (31) 9606-9192

sábado, 25 de setembro de 2010

*Concurso IDEIAS CRIATIVAS PARA O 20 DE NOVEMBRO - DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA*


Foram prorrogadas as inscrições para concorrer ao Edital de Idéias Criativas para 20 de Novembro - Dia Nacional da Consciência Negra 2010. Inicialmente previsto para ser encerrado amanhã (16-09-10), o prazo para a II Seleção Pública para Apoio a Projetos Culturais foi dilatado para o próximo dia 01 de outubro, o que dará aos interessados maior tempo para providenciar a documentação necessária.
O edital, promovido pela Fundação Cultural Palmares (FCP), chega à sua segunda edição conclamando, mais uma vez, a comunidade afro-brasileira a celebrar o 
Dia da Consciência Negra de maneira... criativa! As inscrições começaram em 03 de agosto e deverão ser enviadas somente por meio dos Correios. O montante de recursos a serem liberados é da ordem de R$ 500 mil.
Ideias Criativas premiará um total de 15 projetos em todas as regiões do País. O objetivo é apoiar ações inovadoras, que valorizem ainda mais a cultura afro-brasileira. "A concepção de que o 20 de novembro é o dia de fazer a diferença vem se consagrando no meio cultural afro-brasileiro. O exemplo vem de nossos ancestrais africanos aportados no Brasil, que, por mais de três séculos, elaboraram formas criativas para resistir à desumana escravidão e manter suas tradições", explica Elísio Lopes, diretor da Palmares.

Estão aptos a concorrer ao edital produtores, professores, agentes culturais que trabalham com a cultura afro-brasileira e entidades privadas sem fins lucrativos, de natureza cultural ou não, com experiência comprovada em ações culturais afro-brasileiras e que preencham todos os requisitos exigidos. Os projetos podem ser elaborados como intervenção urbana, atividade sócio-educativa, seminário, palestra, evento cultural, cultura popular, debate ou qualquer outra forma de expressão, contanto que a idéia seja inovadora.
Para cada região brasileira serão selecionados dois projetos na categoria Individual, que receberão até R$ 20 mil, cada; e um na categoria Entidade, com um prêmio de até R$ 60 mil. O Edital de Ideias Criativas busca estimular novas formas de celebrar o 20 de novembro (Dia Nacional da Consciência Negra), apoiando projetos desenvolvidos a partir de uma concepção inovadora, que comporte criatividade e excelência artística, alinhamento de conteúdo à questão afro-brasileira, e, claro, qualidade técnica.

Dúvidas e informações referentes a este edital poderão ser esclarecidas e/ou obtidas na Fundação Cultural Palmares, por meio do endereço eletrônico:edital20denovembro2010@palmares.gov.br.

Fonte:
Enviado através de email pela amiga Vera Lúcia a quem agradeço.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

*CINE ÁFRICA: A COLONIZAÇÃO E A MORTE DO SER - A HISTÓRIA DE MISTER JOHNSON: NO CORAÇÃO DA ÁFRICA*


PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS AFRICANOS: DESENVOLVIMENTO HUMANO E DOCÊNCIA

ISEP – INSTITUTO SUPERIOR DE ESTUDOS PEDAGÓGICOS

FABES - FACULDADE BÉTHENCOURT DA SILVA

CONVIDAM PARA O CINE ÁFRICA:

A COLONIZAÇÃO E A MORTE DO SER


A HITÓRIA DE MISTER JOHNSON: NO CORAÇÃO DA ÁFRICA


Comentaristas:

Profª Rita de Cássia Barros, Diretora da AFRICA CONSULTING Desenvolvimento Humano e Relações Internacionais, Doutorado em Ciências Sociais – UNICAMP.

Sr. Arlindo Kapitango, da República Democrática de Angola, Estudante de Historia.

Coordenação do Evento:

AFRICA CONSULTING Desenvolvimento Humano e Relações Internacionais.

Diretores:

Professora Rita de Cássia Barros, Doutorado em Ciências Sociais - UNICAMP.

Professor Sergio Montalvão, Doutorado em Historia, Políticas e Bens Culturais - CPDOC/FGV.

Data: 29 de setembro de 2010, às 18:30 horas.  ENTRADA GRATUITA.

Local: FABES/ISEP – Rua Frederico Silva, 86 – Bloco B – 6º Andar – Centro / RJ

Inscrições e Informações:


Telefones: (21) 2278-3975 horário comercial ou 2221-9221 – a partir de 14:00 h.

Fonte:
Enviado pela equipe África Consulting Ltda através de email a quem agradecemos o convite. 

domingo, 19 de setembro de 2010

*FEIJOADA pela Recuperação do IPCN*

FEIJOADA 
DA RECUPERAÇÃO DO IPCN

Essa é para ninguém ficar de fora!
Após tantas inclusões resultantes da luta contra a exclusão de parte expressiva da população brasileira, empreendida pelo IPCN - Instituto de Pesquisas da Cultura Negras, a partir da década de setenta, agora chegou a hora de reincluí-lo.
Vamos dar a nossa retribuição.
Não seja um excluído. Inclua-se também nessa luta.
Participe, divulgue.
NÓS QUEREMOS!

 FEIJOADA DA RECUPERAÇÃO DO IPCN
Domingo. 26 de setembro às 14 horas
Av. Mem de Sá, 208

SOLICITAMOS QUE REPASSEM PARA SUAS LISTAS
VAMOS LOTAR A FESTA

 
Essa é para ninguém ficar de fora!
Após tantas inclusões resultantes da luta contra a exclusão de parte expressiva da população brasileira, empreendida pelo IPCN - Instituto de Pesquisas da Cultura Negras, a partir da década de setenta, agora chegou a hora de reincluí-lo.
Vamos dar a nossa retribuição.
Não seja um excluído. Inclua-se também nessa luta.
Participe, divulgue. NÓS QUEREMOS!
*Fonte:
*Recebido através de mail*

sábado, 18 de setembro de 2010

*Curso Contação de Histórias Africanas no Centro Cultural da Justiça Federal*


Oficina de Contos Africanos e Contação de Histórias.

Com quem? 
Silvia Carvalho e Alyxandra Gomes – Karingana Ua Karingana*

Onde? Centro Cultural da Justiça Federal – RJ

Horário? 18 às 21 horas

Quando? Dias 1, 8, 15, 22 de outubro e 05 de novembro.

Valor? 120,00 

Contato? 21-87171780



Temas 
·        
A literatura africana
·        
O conto africano
·        
O conto afro brasileiro
·        
O ofício do contador de histórias
·        
Pesquisa de repertório
·        
Exercícios de interpretação
·        
Leitura, literatura e lei 10.639/03
·        
Video sobre contadores
·        
Roda de contação no encerramento


* Alyxandra Gomes é Professora, doutoranda
em Estudos Étnicos e Africanos no Centro de Estudos Afro Orientais em Salvador
& Silvia Carvalho é Psicóloga, Especialista em Literatura Africana, ambas
coordenam o Karingana Ua Karingana desde 2005.
*
Enviado pela amiga Karingana Sílvia Carvalho, a quem agradeço! Axé meninas!

  

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

*África dos meus sonhos - Mini Curso*

África dos meus sonhos

O Centro Loyola de Fé e Cultura / PUC-Rio promove nos dias 23 e 30 de setembro, um mini curso com o objetivo principal de colocar em discussão a situação histórica do continente africano.

No dia 23, abordaremos os temas: a apresentação de um panorama breve da África do final do século XIX aos anos 80 do século XX, dando ênfase à fase imperialista, ao período entre guerras e também à guerra-fria, situados historicamente. Explanação de especificidades do continente africano – texto do escritor moçambicano, Mia Couto.

No segundo dia, 30 de setembro, serão apresentadas as inferências aos temas do dia anterior e exibição de parte do filme "Avatar", com as discussões pertinentes.

Convidada:

Patrícia Loyola Amaral Alvim – Mestre em História (UFF)

O evento será realizado na Residência João XXIII (R. Bambina, 115 – Botafogo), no horário das 19h às 21h. As inscrições devem ser realizadas previamente. A entrada é franca.

Data: 23 e 30 de setembro de 2010 - quinta-feira

Horário: 19h às 21h

Local: Residência João XXIII - Rua Bambina, 115 - Botafogo (Estacionamento no local)

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

*Congo vai ensinar a língua portuguesa nas escolas*

A República do Congo vai introduzir o ensino do português como língua estrangeira no seu currículo escolar, após acordo assinado em junho passado com o governo luso em Lisboa.
O Congo tem o francês como língua oficial, mas a sua marca é a variedade étnica, com 15 grupos bantu e mais de 70 subgrupos. Dentre as dúzias de línguas próprias, salientam o kikongo (a mais falada); o lingala e munukutuba (línguas francas para o comércio inter-grupal).
A sua proximidade de Angola e de São Tomé e Príncipe, duas ex-colônias portuguesas, e a pertença dos três países à mesma comunidade econômica, a Comunidade Econômica dos Estados da África Central, determina a decisão política do governo congolês.
"Pretendemos aproximar-nos dos nossos vizinhos", explicou Basil Ikoubéké, ministro dos Negócios Estrangeiros do Congo.
Segundo ele, no início o ensino da língua será experimental e os primeiros a aprender o idioma serão diplomatas congoleses. O governo português comprometeu-se a enviar professores ao país africano.
A data prevista para o início da experiência é neste mês de Setembro e o número de escolas inicialmente aderidas está ainda sem definição.
Atualmente, já existe o ensino de português como língua estrangeira em vários países africanos onde o idioma não é oficial. É o caso de Senegal, Namíbia, Suazilândia, Costa do Marfim e África do Sul. A influência da língua portuguesa é crescente no continente africano, tanto nas ex-colónias, como em países vizinhos com elas relacionados.
*
Fonte:

sábado, 11 de setembro de 2010

*ÍCONES - UNIVERSO FEMININO nas Práticas Culturais* Debates na UERJ 14 e 15/09/2010*



Universo Feminino

O Programa de Estudo e Pesquisa das Religiões (PROEPER) do Centro de Ciências Sociais da UERJ (CCS) realizará nos dias 14 e 15 de setembro o fórum de debates "Ícones - Universo Feminino nas práticas culturais". O evento reunirá mulheres que exercem lideranças religiosas, bem como terá a presença de vários pensadores e da elite cultural representativa de vários credos religiosos. Na programação também haverá exibições de danças tradicionais ligadas a tradição religiosa. A entrada é franca e o evento será no auditório 13, no  andar no Pavilhão João Lyra Filho, no campus Maracanã.
Outras informações: 2334-0281.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

DIÁSPORAS AFRICANAS NA AMÉRICA DO SUL – UMA PONTE SOBRE O ATLÂNTICO - Fotografia, Cinema e Debate no SESC RIO*



SESC Rio apresenta - 
fotografia, cinema e debate 
  
DIÁSPORAS AFRICANAS NA AMÉRICA DO SUL – UMA PONTE SOBRE O 
ATLÂNTICO 
  

Januario Garcia - Lenis del Carmem – 
Vendedora de cocada palenque de San Basilio/Colombia 
  
  
 agendamento de turmas pelos telefones: 3238-2140 e 
3238-2076 
  
  

EXPOSIÇÃO 
  
10/9 a 
23/10 
DIÁSPORAS AFRICANAS NA 
AMÉRICA LATINA: UMA PONTE PARA O ATLÂNTICO – FOTOS DE JANUARIO GARCIA 

Inaugurada na 
embaixada da Nigéria em Abuja e, ainda, inédita no Brasil, essa exposição fez 
parte das ações comemorativos da Cúpula de Países da África e da América do Sul 
(AFRAS), realizada em dezembro de 2008.  De Januário Garcia – fotógrafo 
negro que, entre tantos trabalhos, registrou os últimos 25 anos do movimento 
negro no Rio de Janeiro -, a exposição traz “metáforas fotográficas” que 
demonstram a relação entre a África e a América do Sul, onde se encontra a maior 
população afro do mundo, de quatro séculos de imigração forçada. São, 
finalmente, um registro da presença atual dos afro-descendentes no continente 
latino americano e, ao mesmo tempo, do legado cultural das matrizes africanas no 
Brasil, Colômbia, Argentina, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. De terça a 
sábado das 12 às 17h. Classificação: Livre. Local: Galeria. 
Grátis. 
  

  
CINEMA 
  
MOSTRA CINE COMO LE GUSTA – 
DIÁSPORAS AFRICANAS NA AMÉRICA DO SUL 
Compondo a programação paralela da 
exposição de fotografias de Januário Garcia que leva o mesmo nome, a seleção de 
filmes realizada pela ONG Encontros Latino Americanos refletem a condição do 
negro, hoje, na América Latina. Todos os sábados, às 15h. 
  
4/set, sábado, 15h  
7 e 8/out, quinta e 
sexta-feira, 19h (sessões para instituições) 
SUA MAJESTADE O DELEGADO. Dir. Clementino Júnior, Brasil, 
2007. 10 min. 
Um documentário narrado pelo próprio Delegado, Hésio 
Laurindo da Silva, e pontuado por um samba-enredo composto especialmente para 
esta obra, que registra em vida a arte, o estilo e a autenticidade deste eterno 
mestre-sala.  
ORO NEGRO. Dir. Bruno Serrano. 
Chile, 2004. Dur. 23 min. 

No 
vale de Azapa vivem os descendentes de africanos que foram levados ao Chile como 
escravos, até o início do século XIX.  O esforço dos seus descendentes na 
recuperação de suas tradições para se reconhecerem e serem reconhecidos em um 
país que está começando a tomar consciência de sua 
interculturalidade. 
SON DE LOS DIABLOS. Dir. Phillip Johnston. 
Peru/Brasil, 2006. Dur.56 min. 
Em 2004 os peruanos celebraram 
150 anos da abolição da escravatura. Neste ano o carnaval negro Son de Los 
Diablos, que existe há mais de 300 anos, voltou às ruas do Rí mac após 16 
anos de ausência.  
  
11/set, 
15h 
14 
e 15/out, quinta e sexta-feira, 19h (sessões para 
instituições) 
MOVIMENTO AFRO-CULTURAL. Dir.Coletiva Movimiento 
Afrocultural. Argentina, 2006. Dur.25min. 
O documentário é uma 
reivindicação pelo reconhecimento da comunidade afrodescendente na sociedade 
argentina. O tambor e o berimbau são símbolos de rebeldia e resistência à 
negação a que foram submetidos os negros no Rio de La Plata. 
UMA NOITE COMA FAMÍLIA ZEVALLOS. Dir. Phillip Johnston. 
Peru/Brasil, 2006. 25 min. 
Em Villa El Salvador, na 
periferia de Lima, a Familia Zevallos transmite suas tradições afro para as 
novas gerações, criando uma possibilidade de desenvolvimento artistico e 
profissional, além de afirmar sua identidade cultural. 
MANO 
BROU DO CANTAGALO. Dir. Mário Silva. Brasil, 2008. Dur.26 
min. 

O 
filme é uma tentativa de apreensão da essência do processo criativo do artista, 
incorporando o universo sonoro e humano que o envolve. 
  
  
18/set, sábado, 15h 
21 e 22/out, quinta e 
sexta-feira, 19h (sessões para instituições) 
IDENTIDADE CULTURAL, UM DIREITO DE TODOS. Dir. Valéria 
Catoira, Bolívia, 2006. Dur. 12 min. 

Localizada a 96km de La Paz, Bolívia, Tocaña é 
conhecida como a comunidade das danças e ainda possui um ar de outros tempos. 
Junto com Mururata, Chijchipa e Santa Ana, Tocaña se apresenta como uma das 
principais comunidades afro-bolivianas. 
NEGRO CHÉ. Dir. Alberto Masliah. Argentina, 2005. Dur. 88 
min. 
Através da organização de um 
reencontro na velha Casa Suiça, onde a comunidade afroargentina se reunia para 
festejar o carnaval a cada ano, começamos a conhecer a luta que hoje em dia 
devem empreender para sobreviver ao isolamento desse grupo na Argentina. 

  
  
25/set, 
sábado, 15h 
28 
e 29/10, quinta e sexta-feira, 19h (sessões para instituições) 
A 
DÉCIMA. Prod. Centro Cultural Afro Ecuatoriano, 1994. Dur. 10 min. 
Depoimentos e declamações de 
alguns dos decimistas mais importantes do povo esmeraldenho, na fronteira entre 
o Equador e a Colômbia. 
ATAJO DE NEGRITOS. Dir Phillip Johnston. Peru/Brasil, 
2006. Dur. 82 min. 
Gravado em El Carmen 
(Chincha/Peru) , o documentário registra a tradição religiosa de afroperuanos, 
num ritual de zapateo em homenagem ao menino Jesus. 
  
CICLO 
DE DEBATES 
  
6, 13, 20, 27/10, 
quartas-feiras, 18h30 
IMAGENS DA AFROLATINIDADE – 
CULTURA EM MOVIMENTO 
Exibições seguidas de debates 
abertas ao público em geral e voltadas ao público jovem e adulto das escolas 
públicas noturnas do entorno. 
Mediação_PHILIP 
JOHNSTON          
Debatedores_ MÁRIO 
SILVA - CLEMENTINO JR. - 
ANTONIO MOLINA - MARÍA CELINA 
IBAZETA 
  
  
  
Agendamento de turmas pelos telefones: 3238-2140 e 
3238-2076 
  
  

♫ESCOLA DE MÚSICA PENTAGRAMA♫ Direção Mapinha * Músico-Professor♫

♫ESCOLA DE MÚSICA PENTAGRAMA♫ Direção Mapinha * Músico-Professor♫
♫VIOLÃO * CAVAQUINHO * GUITARRA * BAIXO * FLAUTA * SAXOFONE * TROMPETE * TROMBONE * CLARINETE * GAITA * PIANO * TECLADO * CANTO * BATERIA * PERCUSSÃO GERAL♫ RUA IGARATÁ, Nº566 - MARECHAL HERMES - Rio de Janeiro* TEL(S):3456-1510/8133-3559* www.empentagrama.kit.net

*Registrado no Creative Commons*

Licença Creative Commons
Afro-Corporeidade e Africanidades de Denise Guerra dos Santos é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at afrocorporeidade.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://afrocorporeidade.blogspot.com.

*FRUTOS DA DIÁSPORA AFRICANA*

*ACESSE http://www.africaeafricanidades.com.br*

*ACESSE  http://www.africaeafricanidades.com.br*

*"Capoeira é de Todos e de Deus. Mundo e gentes têm mandinga, Corpo tem Poesia, Capoeira tem Axé"*

*"Capoeira é de Todos e de Deus. Mundo e gentes têm mandinga, Corpo tem Poesia, Capoeira tem Axé"*
*Frase do Livro "Feijoada no Paraíso" Besouro*
Related Posts with Thumbnails

♫SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS♫

  • *CASCUDO, Luís da Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro. 6ª edição. Belo Horizonte: Itatiaia, 1988.
  • *COSTA, Clarice Moura. O Despertar para o outro: Musicoterapia. São Paulo: Summus Editorial, 1989.
  • * FREGTMAN, Carlos Daniel. Corpo, Música e Terapia. São Paulo: Editora Cultrix Ltda,1989.
  • *EVARISTO, Conceição. Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2003.
  • * FREYRE, Gilberto. Casa grande e Senzala. 50ª edição. São Paulo: Global Editora, 2005.
  • *HOBSBAWN, Eric J. História Social do Jazz. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.
  • *LOPES, Nei. Bantos, Malês e Identidade Negra. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.
  • *_________. Dicionário Escolar Afro-Brasileiro. São Paulo: Selo Negro, 2006.
  • *_________. Enciclopédia Brasileira da Diáspora Africana. São Paulo: Selo Negro, 2004.
  • *_________. O Negro no Rio de Janeiro e sua Tradição Musical: Partido Alto, Calango, Chula e outras Cantorias. Rio de Janeiro: Pallas, 1992.
  • PEREIRA, José Maria Nunes. África um Novo Olhar. Rio de Janeiro: CEAP, 2006.
  • *RAMOS, Arthur. O Folclore Negro do Brasil. São Paulo: Martins Fontes, 2007.
  • *ROCHA, Rosa M. de Carvalho. Almanaque Pedagógico Afro-Brasileiro: Uma proposta de intervenção pedagógica na superação do racismo no cotidiano escolar. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2006.
  • *___________. Educação das Relações Étnico-Raciais: Pensando referenciais para a organização da prática pedagógica. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2007.
  • *ROSA, Sônia. CAPOEIRA(série lembranças africanas). Rio de Janeiro: Pallas, 2004.
  • *__________. JONGO(série lembranças africanas). Rio de Janeiro: Pallas, 2004.
  • *___________. MARACATU(série lembranças africanas). Rio de Janeiro: Pallas, 2004.
  • *SANTOS, Inaicyra Falcão. Corpo e Ancestralidade: Uma proposta pluricultural de dança-arte-educação. São Paulo: Terceira Margem, 2006.
  • *SODRÉ, Muniz. Samba o Dono do Corpo. Rio de Janeiro: Mauad, 1998.
  • TINHORÃO, José Ramos. Música Popular Brasileira de Índios, Negros e Mestiços.RJ: Vozes, 1975.
  • _________ Os sons dos negros no Brasil. São Paulo: Art Editora, 1988.