♫AMIGOS DO AFRO CORPOREIDADE♫

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

*O Cine Negro Sankofa Apresenta: ZUMBI SOMOS NÓS - 11/11/09 - 18:45h -UERJ* Evento Gratuito!*


O Cine Negro Sankofa Apresenta:
*ZUMBI SOMOS NÓS*

Flávio Sant´ana morreu por ser negro. Mesmo pertencente às camadas médias e dentista formado recentemente. Morreu numa movimentada avenida de São Paulo, quando foi confundido com um ladrão e foi executado de forma fulminante sem ter esboçado nenhuma reação.Fica evidente a postura e ação racista contido na atuação da polícia, e também pela expressão utilizada pelo braço do Estado: elemento suspeito cor padrão. Ao investigarmos as raízes do racismo policial, a origem da polícia, em especial no Brasil, explicita que sua função é a repressão e o controle social das populações excluídas e a proteção da propriedade das elites, e não a proteção do cidadão. O negro mesmo diante dos avanços dos Direitos Humanos fica relegado a cidadão de segunda categoria, comprovado em indicadores sociais em que jovem negro e morador de áreas periféricas vítimas deste sistema de genocídio da juventude negra pelo país.A polícia, e os policiais, acabam refletindo a organização geral da sociedade que, no caso brasileiro, tem uma forte herança escravocrata.
*Dia 11 de Novembro de 2009, quarta-feira às 18:45h
*UERJ: Rua São Francisco Xavier, 524, Maracanã. Auditorio 93 - 9ºandar.
*Informações enviadas gentilmente através de email pelo Coletivo Sankofa*

2 comentários:

Guará Matos disse...

O que você coloca na apresentação é fato. Mas eu vou lhe revelar uma coisa que presenciei um dia desses. Estava vindo da Penha e quando cheguei na Avenida Brasil, entre a Fiocruz e Benfica, o ônibus foi abordado por policiais militares que entraram no coletivo e não se dirigiram ao negros, pois não foram vistos como suspeitos, mas apenas alguns rapazes brancos que para eles policiais despertaram mais atenção. Verificaram a documentação deles Desceram com um e fizeram a revista que se faz necessária numa situação como essa. E outro detalhe, os PMs foram extremamente gentis com todos naquele veículo. Observaram os outros passageiros mas sem nenhuma atitude que transmitisse arrogância ou coação.
Fiquei muito satisfeito por policiais estarem fazendo o trabalho correto de polícia. Entretanto apesar de toda essa loucura e para minha alegria e confiança, tenho assistidos outros policiais também sendo respeitosos com a população.

Denise Guerra disse...

Oi Guará, que bom que existem pessoas cumprindo seus deveres especialmente se ela é da lei. Sabemos que há pessoas boas e más em todo canto e que as más são mais vistas e por isso parecem ser maioria, mas, não é bem assim. As pessoas boas são pouco vistas mas, estão aí e são essenciais p/ que a vida nos seja mais leve. Um grande Abraço!

♫ESCOLA DE MÚSICA PENTAGRAMA♫ Direção Mapinha * Músico-Professor♫

♫ESCOLA DE MÚSICA PENTAGRAMA♫ Direção Mapinha * Músico-Professor♫
♫VIOLÃO * CAVAQUINHO * GUITARRA * BAIXO * FLAUTA * SAXOFONE * TROMPETE * TROMBONE * CLARINETE * GAITA * PIANO * TECLADO * CANTO * BATERIA * PERCUSSÃO GERAL♫ RUA IGARATÁ, Nº566 - MARECHAL HERMES - Rio de Janeiro* TEL(S):3456-1510/8133-3559* www.empentagrama.kit.net

*Registrado no Creative Commons*

Licença Creative Commons
Afro-Corporeidade e Africanidades de Denise Guerra dos Santos é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported.
Based on a work at afrocorporeidade.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://afrocorporeidade.blogspot.com.

*FRUTOS DA DIÁSPORA AFRICANA*

*ACESSE http://www.africaeafricanidades.com.br*

*ACESSE  http://www.africaeafricanidades.com.br*

*"Capoeira é de Todos e de Deus. Mundo e gentes têm mandinga, Corpo tem Poesia, Capoeira tem Axé"*

*"Capoeira é de Todos e de Deus. Mundo e gentes têm mandinga, Corpo tem Poesia, Capoeira tem Axé"*
*Frase do Livro "Feijoada no Paraíso" Besouro*
Related Posts with Thumbnails

♫SUGESTÕES BIBLIOGRÁFICAS♫

  • *CASCUDO, Luís da Câmara. Dicionário do Folclore Brasileiro. 6ª edição. Belo Horizonte: Itatiaia, 1988.
  • *COSTA, Clarice Moura. O Despertar para o outro: Musicoterapia. São Paulo: Summus Editorial, 1989.
  • * FREGTMAN, Carlos Daniel. Corpo, Música e Terapia. São Paulo: Editora Cultrix Ltda,1989.
  • *EVARISTO, Conceição. Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2003.
  • * FREYRE, Gilberto. Casa grande e Senzala. 50ª edição. São Paulo: Global Editora, 2005.
  • *HOBSBAWN, Eric J. História Social do Jazz. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.
  • *LOPES, Nei. Bantos, Malês e Identidade Negra. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.
  • *_________. Dicionário Escolar Afro-Brasileiro. São Paulo: Selo Negro, 2006.
  • *_________. Enciclopédia Brasileira da Diáspora Africana. São Paulo: Selo Negro, 2004.
  • *_________. O Negro no Rio de Janeiro e sua Tradição Musical: Partido Alto, Calango, Chula e outras Cantorias. Rio de Janeiro: Pallas, 1992.
  • PEREIRA, José Maria Nunes. África um Novo Olhar. Rio de Janeiro: CEAP, 2006.
  • *RAMOS, Arthur. O Folclore Negro do Brasil. São Paulo: Martins Fontes, 2007.
  • *ROCHA, Rosa M. de Carvalho. Almanaque Pedagógico Afro-Brasileiro: Uma proposta de intervenção pedagógica na superação do racismo no cotidiano escolar. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2006.
  • *___________. Educação das Relações Étnico-Raciais: Pensando referenciais para a organização da prática pedagógica. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2007.
  • *ROSA, Sônia. CAPOEIRA(série lembranças africanas). Rio de Janeiro: Pallas, 2004.
  • *__________. JONGO(série lembranças africanas). Rio de Janeiro: Pallas, 2004.
  • *___________. MARACATU(série lembranças africanas). Rio de Janeiro: Pallas, 2004.
  • *SANTOS, Inaicyra Falcão. Corpo e Ancestralidade: Uma proposta pluricultural de dança-arte-educação. São Paulo: Terceira Margem, 2006.
  • *SODRÉ, Muniz. Samba o Dono do Corpo. Rio de Janeiro: Mauad, 1998.
  • TINHORÃO, José Ramos. Música Popular Brasileira de Índios, Negros e Mestiços.RJ: Vozes, 1975.
  • _________ Os sons dos negros no Brasil. São Paulo: Art Editora, 1988.